domingo, 25 de abril de 2010

Carta da Terra


O texto da Carta da Terra, ajudem a divulgar

PREÂMBULO

Estamos diante de um momento crítico na história da Terra, numa época em que a humanidade deve escolher o seu futuro. À medida que o mundo torna-se cada vez mais interdependente e frágil, o futuro reserva, ao mesmo tempo, grande perigo e grande esperança. Para seguir adiante, devemos reconhecer que, no meio de uma magnífica diversidade de culturas e formas de vida, somos uma família humana e uma comunidade terrestre com um destino comum. Devemos nos juntar para gerar uma sociedade sustentável global fundada no respeito pela natureza, nos direitos humanos universais, na justiça econômica e numa cultura da paz. Para chegar a este propósito, é imperativo que nós, os povos da Terra, declaremos nossa responsabilidade uns para com os outros, com a grande comunidade de vida e com as futuras gerações.

TERRA, NOSSO LAR

A humanidade é parte de um vasto universo em evolução. A Terra, nosso lar, é viva como uma comunidade de vida incomparável. As forças da natureza fazem da existência uma aventura exigente e incerta, mas a Terra providenciou as condições essenciais para a evolução da vida. A capacidade de recuperação da comunidade de vida e o bem-estar da humanidade dependem da preservação de uma biosfera saudável com todos seus sistemas ecológicos, uma rica variedade de plantas e animais, solos férteis, águas puras e ar limpo. O meio ambiente global com seus recursos finitos é uma preocupação comum de todos os povos. A proteção da vitalidade, diversidade e beleza da Terra é um dever sagrado.

A SITUAÇÃO GLOBAL

Os padrões dominantes de produção e consumo estão causando devastação ambiental, esgotamento dos recursos e uma massiva extinção de espécies. Comunidades estão sendo arruinadas. Os benefícios do desenvolvimento não estão sendo divididos eqüitativamente e a diferença entre ricos e pobres está aumentando. A injustiça, a pobreza, a ignorância e os conflitos violentos têm aumentado e são causas de grande sofrimento. O crescimento sem precedentes da população humana tem sobrecarregado os sistemas ecológico e social. As bases da segurança global estão ameaçadas. Essas tendências são perigosas, mas não inevitáveis.

DESAFIOS FUTUROS

A escolha é nossa: formar uma aliança global para cuidar da Terra e uns dos outros ou arriscar a nossa destruição e a da diversidade da vida. São necessárias mudanças fundamentais em nossos valores, instituições e modos de vida. Devemos entender que, quando as necessidades básicas forem supridas, o desenvolvimento humano será primariamente voltado a ser mais e não a ter mais. Temos o conhecimento e a tecnologia necessários para abastecer a todos e reduzir nossos impactos no meio ambiente. O surgimento de uma sociedade civil global está criando novas oportunidades para construir um mundo democrático e humano. Nossos desafios ambientais, econômicos, políticos, sociais e espirituais estão interligados e juntos podemos forjar soluções inclusivas.

RESPONSABILIDADE UNIVERSAL

Para realizar estas aspirações, devemos decidir viver com um sentido de responsabilidade universal, identificando-nos com a comunidade terrestre como um todo, bem como com nossas comunidades locais. Somos, ao mesmo tempo, cidadãos de nações diferentes e de um mundo no qual as dimensões local e global estão ligadas. Cada um compartilha responsabilidade pelo presente e pelo futuro bem-estar da família humana e de todo o mundo dos seres vivos. O espírito de solidariedade humana e de parentesco com toda a vida é fortalecido quando vivemos com reverência o mistério da existência, com gratidão pelo dom da vida e com humildade em relação ao lugar que o ser humano ocupa na natureza.

Necessitamos com urgência de uma visão compartilhada de valores básicos para proporcionar um fundamento ético à comunidade mundial emergente. Portanto, juntos na esperança, afirmamos os seguintes princípios, interdependentes, visando a um modo de vida sustentável como padrão comum, através dos quais a conduta de todos os indivíduos, organizações, empresas, governos e instituições transnacionais será dirigida e avaliada.

sábado, 24 de abril de 2010

COOPERAR OU COMPETIR ?

Hi, pipou!
Acabo de chegar de uma atividade integradora entre pais, filhos, professores e funcionários da escola de meu caçula. Muito legal! Dançamos, jogamos capoeira e fizemos atividade de Jogos Cooperativos. Além de Integrar, o encontro é parte da cultura para a paz.
Aí, pensei em compartilhar com você um pouco sobre o que é a cultura da cooperação. Achamos que o mundo é darwiniano. Que só sobrevive o mais forte ou mais veloz ou mais qualquer coisa. Na, na, não. Há outras possibilidades. E esta, eu creio profundamente, é COOPERAÇÃO! Tem até um banco (vê se pode?!), falando sobre fazer juntos. Aí, achei no site do jogoscooperativos.com.br o texto abaixo.
Aguardo seu palpite, ideia, duvida, critica, sugestão, viagem, etc.


Afinal de onde vem estes Jogos?
por Mônica Teixeira
extraído da seção "Entendendo os Jogos" da edição 1 do ano I da Revista Jogos Cooperativos.

Nesse mundo globalizado, super acelerado repleto de invenções e re-invenções, muitas vezes as pessoas encontram-se tão envolvidas neste contexto que vão vivendo de forma automática, reproduzindo alguns padrões sem saber porque; ou melhor sem refletir: Para que?

Os Jogos Cooperativos surgiram, da reflexão do quanto a cultura ocidental principalmente, valoriza excessivamente o individualismo e a competição.

Na verdade, os Jogos Cooperativos, não são novidade, segundo Terry Orlick "começaram a milhares de anos atrás, quando membros das comunidades tribais se uniram para celebrar a vida". Segundo Fábio Brotto, "alguns povos ancestrais, como os Inut(Alasca), Aborígenes(Austrália), Tasaday(África), Arapesh(nova Guiné), os índios norte americanos, brasileiros, entre outros, ainda praticam a vida cooperativamente através da dança, do jogo e outros rituais. Portanto, os Jogos Cooperativos, sempre existiram consciente ou inconscientemente." Sua sistemização, ocorreu a partir de vivências e experiências, na década de 50 nos Estados Unidos, através do trabalho pioneiro de Ted Lentz. Desde então, estudos e programas expandiram-se para muitos países principalmente Canadá, Venezuela, Escócia e Austrália. Hoje, sabe-se de muitos outros que desenvolvem trabalhos com os Jogos Cooperativos de forma profunda e cada vez mais ampla.

Um dos percursores dos Jogos Cooperativos é Terry Orlick, da Universidade de Ottawa no Canadá, que em 78 publicou o livro "Winning Throught Cooperation" ( Editado em português como "Vencendo a Competição) obra reconhecida mundialmente, como uma das principais fontes de inspiração e compreensão dos Jogos Cooperativos.

Segundo Terry Orlick, "a diferença principal entre Jogos Cooperativos e competitivos é que nos Jogos Cooperativos todo mundo coopera e todos ganham, pois tais jogos eliminam o medo e o sentimento de fracasso. Eles também reforçam a confiança em si mesmo, como uma pessoa digna e de valor."

A partir de 1980, iniciaram-se os primeiros passos para integrar os Jogos Cooperativos no Brasil, onde podemos destacar Fábio Otuzi Brotto, como seu principal representante.

Inicialmente, esses jogos tiveram maior repercussão dentro de programas de Graduação e Pós graduação em Educação Física, atualmente, experimenta-se essa proposta em diversas áreas; como no esporte em geral, em Pedagogia, Administração de Empresas, Psicologia, Filosofia, Movimentos Comunitários, ONGS, Saúde, Desenvolvimento do Potencial Humano e tantas outras, sendo desenvolvidos com pessoas e grupos muito diversificados e de todas as idades. Em 2000 iniciou-se no Brasil na cidade de Santos –SP, o curso de Pós Graduação em Jogos Cooperativos o qual hoje está em sua segunda turma.

Apresentamos no quadro abaixo uma comparação, entre o Jogo competitivo e o Cooperativo, com a intenção de ampliar a percepção e proporcionar uma reflexão sobre essas duas formas não só de jogar mas de viver e com-viver; sem opor uma à outra vamos observando a diferença entre essas duas filosofias.

Em nossa próxima edição abordaremos "tipos e categorias de Jogos Cooperativos".

Até lá e bons Jogos!

JOGO COOPERATIVO
Divertido para todos
Todos sentem-se ganhadores
Todos envolvem-se de acordo com as habilidades
Estimula o compartilhar e confiar
Cria pontes entre as pessoas
Os jogadores ficam juntos e desenvolvem suas capacidades
Ensina a ter senso de unidade e solidariedade
Desenvolvem e reforçam os conceitos de nível AUTO (auto-estima, auto-aceitação, etc.)
Fortalece a perseverar frente às dificuldades
Todos encontram um caminho para crescer e se desenvolver

Baseado em Orlick 1978 e Brotto 1997

Para saber mais:
* Vencendo a competição - Terry Orlick - Círculo do livro - 1989
* Jogos Cooperativos - Se o Importante é Competir, o Fundamental é Cooperar - Fábio Otuzi Brotto - Projeto Cooperação - 1999 - 2ª edição
* Jogos Cooperativos - Teoria e Prática - Guillermo Brown - Ed. Sinodal

video

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Um excelente curso para Coach

Pessoas,
Alfredo Castro é uma referência em RH no Brasil.
vale à pena conhecer sua abordagem.
Beijos



quinta-feira, 22 de abril de 2010

ELOGIEAKI



Olá, caros amigos e amigas!

Zapeando pela internet encontrei um site muito legal. Chama-se elogieaki.com.br.
Lá, o objetivo é que você possa divulgar sua opinião e avaliação positiva sobre produtos, serviços, empresas e até pessoas. Bacana, né?
Tenho uma lista e-norrrrr-me de pessoas, empresas e serviços para publicar lá. Vou reservar um tempinho.
Espero vocês por lá. Divulgue, viu?

Beijão

domingo, 18 de abril de 2010

a aparência é importante ?



Tenho uma amiga super competente em sua área de atuação, atualizada, de excelente relacionamento, mas gorda! Sempre era indicada para assumir a interinidade de áreas e de projetos, mas nunca definitivamente. Um dia, um gerente dela, disse com todas as letras: "Você é preterida por causa de seu peso",

Há um outro colega muito sério, excelente formação, respeitado em sua área de atuação. Mas, pardo, míope e com vitiligo. Não é escalado para nenhum painel, simpósio ou congresso como representante da empresa. Sempre justificam-lhe algo sem o menor sentido. Amigos lhe confidenciam que já ouviram comentários que a empresa não deseja que ele a represente, pois é "feio".

Esta semana, vi no administradores.com.br uma matéria sobre a discriminação dos gordos no mercado de trabalho.

Mas, qual é a diferença entre ser "feio" e ter má aparência? Quem de nós gosta de se relacionar com pessoas com apresentação pessoal desleixada, com ar de sujo ou com "cara de 171"? É disso que estamos falando. Pelo menos deveria ser disso. Não é o peso, ou a etnia, a altura, ser bonito ou feio... é ter cuidado, asseio, estar adequadamente apresentado para o contexto social em que atua, concordam?
É claro, que há muita discriminação por aí. Mas também tem muita gente sem noção, né não? Posso estar sendo exagerada, mas por que as pessoas conseguem comprar um celular, mas não conseguem ter sua dentição cuidada? Quanta gente com problemas odontológicos neste país, meu Deus! E dentes são fator chave para uma vaga no mercado de trabalho, concordam?

Bem , nesta semana tive duas experiências chocantes!
Primeiro, fui transferir meu título de eleitor - já são 4 anos de Sampa, né? - gente de Deus, parecia que eu havia entrado no inferno de Dante! Que lugar é este, meu Pai?
Os funcionários daquela unidade do cartório eleitoral não trabalhariam nem no mercadinho de bairro mais afastado do município mais pobre. Descabelados, suados, com roupas desbotadas... Uma ou outra moça mais cuidada. A maioria deleixada!. Parece que fazem questão de mostrar o mau humor e a má vontade em nos atender. Uma estava com uma camiseta da Seleção do Brasil desbotadíssima- deve ter sido do Pelé ou do Rivelino. Junto com uma calça de moleton que tinha o fundo quase nos joelhos (super na moda). O cabelo era preto da metade das orelhas para baixo, pois a metade de cima era branca.
Some-se a este mau cuidado, desleixo na apresentação, um mau atendimento e um ambiente desorganizado: papéis para todo lado, computadores do tempo do mainframe, telefones cinzas de gancho, gente gritando uma para o outro... penso: para onde vão meus impostos? Isso em São Paulo capital. O que não será nos grotões do país?

Ontem fui a um feirão de carros zero da VW, ainda com redução de IPI. Lá uma vendedora muito atenciosa - não era nenhum padrão de beleza,e nem precisava. Adequadamente vestida, penteada, sem maquiagem alguma. Não era nenhuma gatinha. Um pouco gordinha, mas educadíssima e com aquele sorrisão de quem está feliz por te receber (mesmo que seja mentira!). Simulou um financiamento para mim. Depois, chamou uma pessoa para avaliar meu carro. Gentem, que pessoa é essa? Já viram o esteriótipo do mafioso italiano? Pois era ele. Alto, magro, cabelos grisalhos. Os dentes, meu pai! Os modos, Jesus! O andar, socorro! Me chamava de madame e perguntou qual era a minha graça- e eu rsrsrsrsrs. Olhou meu carro, mexeu pra lá, mexeu pra cá. Fez uma excelente oferta. Vamos evoluir - disse-lhe. Aí sentamos para o negócio. Ele me explicou tudo como faria e tal. Eu estava desconfiadíssima. Não conseguia confiar naquele sujeito. Cheio de gírias, malemolencias, com aquela cara e uma educação forçadíssima. Bem, não é sobre a compra ou não de carro que estamos falando né?

O fato é que, num país com muitas desigualdades, muita exclusão digital, mercado cada vez mais exigente, qualidade de ensino péssima, entre outras, temos muita falta de oportunidade. Um desemprego absurdo! Aí, soma-se a falta de educação e traquejos básicos (vemos isso até entre altos executivos) e um descuido total, por parte de alguns, com a apresentação pessoal, fica bem complicado!

E o descuido é para mais também. Tem gente que se veste para o trabalho como se fosse a um baile de gala: perfumes, saltos, maquiagem... uma peruagem só!

E você, o que acha?

sexta-feira, 16 de abril de 2010

Piada Corporativa 3


Capacidade administrativa da mulher


Uma mulher andava na beira de um rio quando viu um sapo preso em uns galhos pedindo socorro. Quando ela chegou perto, ele disse: Me salva que eu realizo 03 desejos, mas tudo que eu der a você, seu marido ganhará 10 vezes mais. Ela pensou um pouco, mas topou!

1º Desejo
Mulher : Quero ser mUUUito, mas mUUUito rica.
Sapo : Ok, mas lembre-se que seu marido será 10 vezes mais rico.
Mulher: Não tem importância, tudo que é meu é dele, e tudo que é dele é meu... E ela se tornou muito rica..

2º Desejo:
Mulher : Quero ser muUUUUito, mas muuuuito bonita.
Sapo : Ok, mas a mulherada vai cair em cima do seu marido porque ele vai ser 10 vezes mais bonito que você.
Mulher : Não tem problema. E ela se tornou rica e maravilhooooosa. Ele também.

Enfim, o 3º desejo :
Mulher : Quero ter um enfartezinho bem pequenininho... Só um susto!...
Sapo : (mudo)

'Nunca subestime a capacidade administrativa de uma mulher !!!

quarta-feira, 14 de abril de 2010

perfil ideal



Diante de tantas oportunidades - divulgadas no post anterior - você deve estar se perguntando se existe um perfil ideal para trabalhar nessas empresas. E a resposta é "sim", existe um conjunto de qualidades que toda empresa valoriza. A primeira delas é CAPACIDADE DE APRENDER. Outra vital? SER MULTITAREFA (ser capaz de exercer mais de uma atividade, de forma que possa operar em diferentes ambientes de trabalho e de departamentos na mesma empresa). Há uma previsão que 2010 será o ano dos profissionais da área comercial e de marketing, aliadas a uma visão financeira. Os GENERALISTAS estão em alta.

O empresário Abílio Diniz, do Grupo Pão de Açúcar, que abrirá 10.000 vagas neste ano, declara as competências e características dos profissioanis que suas empresas valorizam.

* Pessoas que desejam novas experiências de trabalho e de vida - leia-se disponibilidade para mudanças: de área, de setor, de cidade, de país.
* Alinhamento do profissional aos valores da organização (é o DNA compatível).
* Pessoas que possuam hábitos de vida saudável (" acredito que o segredo de uma boa gestão é manter o equilíbrio entre alimentação, amor, atividade física, espiritualidade, controle do estresse e autoconhecimento").
* O BOM Gestor deve cercar-se de uma equipe consistente e perseverante.
* Determinação
* Disciplina
* Saber organizar-se e administrar as prioridades
* Objetividade
* Transparência
* Inconformismo

Diz ainda o Diniz: "A questão técnica é menos relevante nessa escolha. Um líder deve ser uma pessoa que consegue equilibrar vários papéis com uma visão macro sobre o negócio e condições de decidir sobre a estratégia da empresa, para que ele dure".

E finaliza: "Competência, capacidade de organização, proatividade, preocupação com gestão de pessoas, estruturação de processos de trabalho são essenciais em um profissional capacitado".

172 mil vagas para todos os níveis



Na Revista Você SA do mês passado, havia uma reportagem especial trazendo as oportunidades de trabalho no Brasil e no exterior, por região geográfica, por setor, por segmento e até no exterior.
Passo a vocês um pequeno resumo das mesmas:

Vagas no Brasil: 172 284

Norte - 4547 vagas para Especialistas em Manaus, Belém e Porto Velho. As 10 Mais: Delta Construção, BS Construtora, Phillips, Rede Energia, Atacadão, Vivo, Eurodata, Puras, Grupo Microlins e Fisk.

Centro Oeste - 6850 vagas. Os setores de serviços, mineração e varejo estão em expansão. As 10 Mais: Delta Construções, Anglo Construção, BS Construtora, Dedic, Giraffas, Contax, Atacadão, Vivo, Rede Energia e Eurodata.

Nordeste - 20 398 vagas em Varejo, Turismo e Construção (6 308). As 10 Mais: Contax, Delta Construção, BS Construtora, Construtora Cyrela Andrade Mendonça, Atacadão, Usiminas, Dedic, GVT, CSN e Eurodata.

Sudeste - 67 994 vagas em Varejo, Serviços e Indústria. As 10 Mais: Dedic, Contax, Vale, Nova Rio, Usiminas, Delta Construção, CSN, Hospital Albert Einstein, Nextel e Atacadão.

Sul - 16 957 vagas, destaque para a procura por gestores, sobretudo no setor industrial. As 10 Mais: Lojas Colombo, Dedic, Contax, GVT, Spaipa, Weg Equipamentos, Atacadão, Supermercado Condor, Delta Construção e Puras.

No setor público, há previsão de 77000 vagas, que serão disputadas por 10 milhões de pessoas. As carreiras de Procurador público e na Magistradura são as mais disputadas.
Na Petrobrás há vagas para engenheiros e técnicos de perfuração.

Das empresas que participaram da pesquisa, em 75 haverá vagas para TRAINEES. Serão 3323 oportunidades. As 4 Mais: Deloitte, KPMG, PricewaterhouseCoopers e Accenture.

1378 é o nº de vagas que mapearam para fora do país, em 14 das 148 empresas participantes. Há vagas para América Latina, Estados Unidos, Canadá , Índia, Europa, África e Ásia.

POR SEGMENTO:

SERVIÇOS - 64 912 vagas. As que mais ofertam: Contax (22 600), Dedic (19 100), Nova Rio(5 000).

QUÍMICA E PETROQUÍMICA - 742 vagas. As que mais ofertam: Monsanto (250), Syngenta (240) e 3M do Brasil (167.

TELECOMUNICAÇÕES - 5 817 vagas. As que mais ofertam: GVT (2100), Vivo(2000) e Nextel(1467).

BENS DE CONSUMO - 5 174 vagas. As que mais ofertam: Spaipa (1503), Ambev(1000) e Schincariol(978).

INDÚSTRIA - 2 035 vagas. As que mais ofertam: Weg Equipamentos (1503), Alstom (368), Duoflex (57).

INDÚSTRIA DIGITAL - 4268 vagas. As que mais ofertam: CPM Braxis (800), Resource (650) e Certsign (501).

ENERGIA - 1 513 vagas. As que mais ofertam: Rede Energia (764),Grupo AES Brasil (598)e IBG e Ampla empatam com 500 vagas cada.

SIDERURGIA, METALURGIA E MINERAÇÃO - 15 658 vagas. As que mais ofertam: Usiminas (5798), Vale (5000) e CSN (3847).

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Slow Down x Culto à urgência



Na Você SA, a entrevista com José Carlos Moreira, presidente do Instituto de Marketing Industrial (IMI), fala sobre o "mal do culto à urgência". O artigo chama a atenção para este mal que tomou conta de nossa sociedade e que tantas consequencias tem nos trazido: dos problemas econômicos- a busca pelo lucro rápido e grande; passando pelo ambiental - o progresso à custa da devastação; pelo social - celebridades instantâneas; até as físicas e emocionais- doenças da alma e psicossociais, como fruto da pressa, da solidão, da falta de estima e da desconexão com o sagrado, do tudo pra ontem...

Fiquei refletindo sobre isso. Nunca a Sociedade da Informação e do Conhecimento precisou tanto de pessoas e seus capitais intelectuais. Aprender a aprender. Aprendizagem contínua. Inovação. Ruptura de Paradigmas. Essas são as fontes de renda e riqueza de hoje e cada vez mais do futuro. Aprender a aprender e desaprender continuamente. O ciclo da aprendizagem em adultos se dá de forma simples (não simplista)! Vivência - Análise - Conceituação e Aplicação. Não há outro caminho. Fazemos, experimentamos, vivenciamos. Temos resultados, bons ou ruins. Formamos paradigmas, conceitos, "verdades" e passamos a agir "generalizando" este conceito para tudo em nossas vidas, cristalizamos e repetimos, repetimos... Mais do mesmo, sempre.

Sem a fase da Análise, da reflexão, da ponderação, nos tornamos automatos. Para analisar, é preciso ter tempo. Parar. O aprendizado, a mudança de nossas crenças, o desaprendizado para obtermos novas concepções exige tempo. tempo de pensar. tempo de observar. tempo de contemplar. Lembra-se que na Grécia de Sócrates os pensadores não trabalhavam? lembra que Domenico de Masio falou em ócio criativo? Observe um artesão, um artista esculpindo, lapidando, compondo, tudo requer tempo. Não é ser lento. É tempo de maturação.
Na atual cultura da urgência,onde a pressa virou um valor, a mudança tornou-se uma constante em nome da necessidade de inovar, de atender clientes, mas a que preço? As pessoas não pensam. Não param. Não refletem. Não aprendem. O que fizemos? Por que fizemos? Como poderíamos ter feito melhor? O que poderia ser diferente? O que deu certo? O que faltou? Em nossa prática profissional, seja no Coaching ou na condução de treinamentos, o que fazemos é tão somente isso (claro que com preparo, com técnica, com muito estudo), ajudar as pessoas, equipes e organização a pensar. Quase sempre temos as respostas. sabemos por onde ir. Basta parar e pensar. Ouvir sua voz interior, sua consciência...
Fechando esta temática, recebi da amiga Ana Arrigo, do www.tudoparabebe.com.br, um power point que fala sobre o SLOW DOWN, movimento surgido na europa como contra ponto ao Fast Food - slow food, slow europe, slow atitude. Lá fala-se que a Volvo, empresa sueca, que produz, entre outras coisas, motores de propulsão para a NASA, não implementa nenhum projeto que tenha menos de 2 anos. Tudo é pensado e ponderado. Analisado cuidadosamente. Não sei se é verdade, mas é uma possibilidade.
Lygia Fagundes Telles comentou surpresa como o Paulo Coelho podia fazer tantos livros em tão pouco tempo. Ela leva cerca de 5 anos para escrever seus romances. pensei em Cora Coralina, uma vida para publicar. Em Chico Xavier, 30 anos para publicar Parnasos de Além túmulo...
Minha mãe, católica que só, me ensinou desde criança: "Filha, o homem para se lapidar e poder chegar ao céu, precisa se melhorar todo dia um pouco. Antes de dormir, ora e medita. O que melhorei hoje? Fiz algo de errado ou ruim para mim ou para alguém? Se sim, pensa em consertar amanhã antes de querer seguir".
Poderíamos levar isso para as empresas e ajudar nossos trabalhadores a pensar. Analisar andragogicamente. Quando a gente é parte da solução, se compromete muito mais. video

Palestra Virtual sobre Assédio Moral e síndrome de burnout



Assédio Moral e Síndrome de Burnout

14 de Abril de 2010 das 8h30 às 10h30 (horário de Brasília)

Lucimar Delaroli

PROGRAMA

- Assédio Moral: o que é, histórico, causas e características.
- Danos à saúde
- Síndrome de Burnout
- A legislação
- Cases práticos
- De olho na prevenção
- Como a vítima deve agir


OBJETIVO

- Aprofundar o entendimento sobre assédio moral e suas consequências.
- Apontar caminhos ao RH para prevenir este mal e aos colaboradores para proteger-se e denunciar.


Palestrante: Lucimar Delaroli

• Mestranda em Gestão do Conhecimento pela Universidad del Leon (Espanha)
. MBA em Marketing – ESPM/RJ; Especialização lato senso em Gestão de Recursos Humanos (MBA) - PUC/RJ.
•Dinamicista de Grupo e Habilitada na metodologia MBTI® de Inventário de Personalidade.
•Psicóloga, Bacharel e Licenciada em Psicologia – Universidade Gama Filho.
•20 anos de experiência em gestão de T&D e em RH na Dinsmore Associates, Fininvest, Vésper, Xerox e Mesbla.
•10 anos atuando como Consultora de empresas realizando Diagnósticos Organizacionais, soluções educacionais em Gestão de Pessoas e implantação de treinamentos.
•Implantou e treinou os Call Centers (atendimento, vendas e cobrança) da Vésper, da Fininvest, da Unimed Lest Fluminense e da Fundação João Goulart (RJ).
•Professora dos cursos de Pós graduação nos MBAs de Marketing da ESPM e de Gestão de Negócios do IBMEC; bem como de diversas disciplinas do curso de Tecnólogo em RH pela UNESA.

Informações gerais:
•Feita a inscrição você receberá um e.mail de confirmação com um link para acessar o ambiente virtual.
•Ao final da palestra será aberto espaço para perguntas que serão feitas ao vivo ou pelo chat. Providencie microfone.


Dúvidas?
Contate-nos pelo e-mail jackson.s@integracao.com.br ou pelo
telefone 11 3046-7887 1 3046-7887.


Investimento: R$40,00

terça-feira, 6 de abril de 2010

Piada Corporativa 2


Um cliente vai num consultório psicológico e diz pro doutor:
- Toda vez que estou na cama, acho que tem alguém embaixo dela. Aí eu
vou embaixo da cama e acho que tem alguém em cima. Pra baixo, pra
cima, pra baixo, pra cima… Estou ficando maluco!

- Deixe-me tratar de você durante dois anos. -diz o psicólogo – Venha três vezes por semana, e eu curo este problema.

- E quanto o senhor cobra? – pergunta o paciente.

- R$ 120,00 por sessão – responde ele.

- Bem, eu vou pensar – conclui o sujeito.

Passados seis meses, eles se encontram na rua.

- Por quê você não me procurou mais? – pergunta o psicólogo.

- A 120 paus a consulta, três vezes por semana, dois anos =R$ 37.440,00,ia ficar caro demais, ai um sujeito num bar se propôs a me curar por 10 reais.

- Ah é? Como? – pergunta o psicólogo.

O sujeito responde:
- Por R$ 10,00 ele cortou os pés da cama…

Muitas vezes o problema é sério, mas a solução pode ser muito simples!

HÁ GRANDE DIFERENÇA ENTRE: FOCO NO PROBLEMA E FOCO NA SOLUÇÃO!!!

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Páscoa, tempo de renovação


Meus dears, lá vem a Páscoa e com ela o feriadão. Não vou bem descansar - já sabem que sou workaholic- vou desenvolver umas coisinhas, mas me recolherei com a família. Than, deixo meus votos e carinho de Páscoa, independente da religião ou das crenças.

Beijos e fui!!!!

O significado da Páscoa...

A Páscoa é uma festa cristã que celebra a ressurreição de Jesus Cristo. Depois de morrer na cruz, seu corpo foi colocado em um sepulcro, onde ali permaneceu, até sua ressurreição.

Muitos costumes ligados ao período pascal originam-se dos festivais pagãos da primavera. Outros vêm da celebração do Pessach, ou Passover, a Páscoa judaica. É uma das mais importantes festas do calendário judaico, que é celebrada por 8 dias e comemora o êxodo dos israelitas do Egito durante o reinado do faraó Ramsés II, da escravidão para a liberdade. Um ritual de passagem, assim como a "passagem" de Cristo, da morte para a vida.

No português, como em muitas outras línguas, a palavra Páscoa origina-se do hebraico Pessach. Os espanhóis chamam a festa de Pascua, os italianos de Pasqua e os franceses de Pâques.

A festa tradicional associa a imagem do coelho, um símbolo de fertilidade, e ovos pintados com cores brilhantes, representando a luz solar, dados como presentes. A origem do símbolo do coelho vem do fato de que os coelhos são notáveis por sua capacidade de reprodução. Como a Páscoa é ressurreição, é renascimento, nada melhor do que coelhos, para simbolizar a fertilidade!

Muita Luz, renovação, renascimento para os mais religiosos. Muitos ovinhos de chocolate e troca de presenstes para quem é de festa. Muito descanso para quem é de preguiça. Mas, muito tudo de bom pra quem de todas!